domingo, 9 de fevereiro de 2014

O envolvimento amoroso visto por Hegel: não sobrevive sem a dialéctica master-slave



2 comentários:

  1. Ah ah ah ah. E o Hegel, quando se portava mal, gostava do seu castigo como?

    ResponderEliminar