sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

a falta que faz o sangue azul


Passos Coelho: "Nós não somos duas pessoas. Sou primeiro-ministro e também sou cidadão" 

16 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás desculpada, mas só por esta vez...Recomendo aquela música da Madonna e o negro transformado em santo de igreja...Se eu fosse a Madalena dava o link.

      Eliminar
  3. Afinal não era o vinho do Leopoldo que estava "passado", era o Coelho, mas esse nem para acendalha, quanto mais para "madeira"....
    E eu também faço aquela boquinha quando estou com gases.

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Isabel, sua chóriça caseira, então tu não bistes que o Anão plantou em cimba um "Nós" tode negrite? Vai lá melher e pranta a ratazana no "Nós" do Anão. Pluf! Lá vês a boquinha do tal Coelho, mais passadinho c'o vinho do Leopoldo.
    E digo-vos já que o sangue azul não livra ninguém d'uns valentes gases. Eu sou muito azul e delicio-me libertando ventosidades. Quanto mais azul mais peidorreiro. Acho que é por causa das CR&F que o Ambrósio serve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bren, tu não és mais um cachorro, és um PORCO AZULADO.

      Eliminar
    2. Porra, ao menos podias chamar-me porco preto. Está na moda. Toda a gente gosta de porco preto.

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    4. Ora bem escolhido ó chóriça industrial. Javali é só prós finos, os tais do fluxo de líquido azul circulante Javali serei com toda a honra desde que não me cortem a cabeça e me sirvam numa bandeja com uma porra calquer enfiada na bocarra.
      Gajo o gaja são subtilezas de género. Na hora da verdade é c'a malta descobre os túbaros. Se bem que às escuras todos os gatos podem ser pardos...não sei se tás ver a coisa.

      Eliminar
    5. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  6. Vamos lá a ser compreensivos e tolerantes.Uma gaffe apenas. O sr. primeiro-ministro enganou-se. O que ele queria dizer era:" A gente não semos duas pessoas...". Prontos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quase, quase lá Maguigas. Falta um very smallinho detail. Ele queria dizer: "A não semos-se duas pessoas...". Prantes
      Beijos pa ti.

      Eliminar
    2. E pra ti beijinhos em dobro!

      Eliminar
    3. Que raio de beijocarias destas duas criaturas?! I'm feeling a true love in the air...

      Eliminar
    4. Brigados Maguigas!

      Tu na t'amofines Olho Vivo qu'eu só tenho olhos pra ti, ó pázinho. Isto com a Maguigas é um amor muito fraternal.

      Eliminar