quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Clausura dietética

O casamento liberta as mulheres da ditadura do peso.

11 comentários:

  1. Pois liberta, e depende. Há quem tenho peso a mais, mesmo casada. Há quem tenha peso a mais, mesmo não casando. Há quem case e não "coma" e quem "coma" e não case. O peso é um acidente de percurso e o casamento também. São coisas que acontecem a quem anda à chuva!
    Onde cabe o comer, cabe o saber! Convém saber para não se comer em demasia. É preciso evitar os efeitos secundários das "comedias".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. HA! HA! HA! HA! Andaste a comer muitas Pêras em Armação, tá visto. Só não sei se onde cabe o comer, cabe o saber. Prefiro não aprofundar...Seca-se-me a garganta. Há quem diga que sexo em demasia deixa os olhos das pessoas um tanto revirados e os efeitos secundários das "comedidas" tratam-se com pomadinhas...

      Eliminar
  2. ...mas que é duro casar-se com uma esbelta girafa e verificar ao cabo de alguns anos que se está atado a um rinoceronte...É de lascar. Às vezes um passeio em frente do espelho diminui essa dureza.

    ResponderEliminar
  3. Duríssimo, ó hesseherre.. imagino que sim. Por vezes até penso se o aumento de peso dessas mulheres não se deverá a desgosto, pura e simplesmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho que muitas mulheres procuram na comida a felicidade, o bem estar, que o casamento lhes nega.

      Eliminar
  4. Isa e Margarida, é isso! No entanto, também se pode dar o contrário. Há quem emagreça pelos mesmos motivos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emagrece-se, por um desgosto enorme, que nos assola de forma repentina e nos atira para as profundezas do sofrimento.

      Quando a dor é fina,insidiosa, e vai paulatinamente caminho , penso que a tendência é comer.

      Eliminar
    2. A ansiedade é o principal fator da alimentação compulsiva...
      O emagrecimento muitas vezes é de fundo neurótico, a anorexia que pode levar à morte.
      Um desgosto enorme leva as pessoas a aumentar a sua alimentação, come-se de tudo o que é prejudicial, além das coisas boas. É este assunto muito complexo e muitos os argumentos, anãozinho deve já estar puxando os cabelos.Virei Isabel :))

      Eliminar
    3. Ah hesseherre, quando a dor é avassaladora, o coração galopa e a garganta fecha-se. A simples visão da comida provoca náuseas.Tu sabes como é.

      Eu também sei.

      Eliminar
  5. Dor fina, insidiosa... Curioso, Margarida, como eu te entendo! Só que eu não consigo mesmo engolir. É por isso que emagreço de um dia para o outro.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar