quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Todd Webb



Agricultores Amish durante um leilão de cavalos, 1955

25 comentários:

  1. Só me faz lembrar a cenaça da Samantha Jones -(Sex And The City.)

    ResponderEliminar
  2. ó Francisco, vê lá se me descobres nesta também!

    ResponderEliminar
  3. Aqui estão vocês os dois. Ora vejam lá bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São os que não têm barba, lindinhos,claro!

      Eliminar
    2. E a cheirar Old Spice.

      Eliminar
    3. Carla, cá p'ra mim eles devem cheirar a cavalo.

      Eliminar
    4. HAHAHA
      Pobres diabos, Margarida!

      Eliminar
    5. Margarida, todos têm barba, mas claro que entre os que parecem não ter eu seria o lindinho, of course, não fossem os Amish não poderem nada.

      Eliminar
  4. Os Amish representam a Vida cá na Terra, sem precisar do Céu...Não pode isto, não pode aquilo, não pode aquilo outro...eu cá prefiro tocar harpa e perambular entre nuvens...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passar a vida a não poder. Terrível na verdade. Olha se o Anão fosse Amish...Poor little guy!

      Eliminar
    2. Não de phode nada!

      Eliminar
    3. Ó Bren, a sua nova pelingra é tão engraçadita. Um canito anãozito.

      Eliminar
    4. Andava a ver mal, Carla, agora oiço muito melhor! :))))

      Eliminar
    5. Ai c'u Bren-U-Ron parece o Lobo Mau a falar.

      Eliminar
  5. Isabel, ó Isabel, anda cá práqui. Isto dos Amish e cheiro a cavalo tem que se lhe diga!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel, se me estás a ouvir atenta nesta mensagem:
      um dia juntamos-nos todos e fazemos um blog que se vai chamar " Cocó nos ténis".

      Lembrei-me disto hoje porque, na minha corrida matinal, literalmente cocózei os ténis na dita de pássaros, acho que pombos.

      over and out
      bjinhos :)

      Eliminar
    2. E achas que eu sou entendida no assunto?

      Eliminar
    3. Não sei, mas opinas. Tens formigas no teu quintal e o tal do bode e assim bichos de 4 ou mais patas ou talvez sem patas como a cobrinha. Eles dão-te competência pra te pronunciares.

      Eliminar
  6. Hoje estou com o espirito da mula, Margarida! Desceu sobre mim o espírito dos Amish. Quanto ao blog, Cocó ou caganitas nos ténis, tudo bem. Alinho!

    ResponderEliminar
  7. O "entendida no assunto" era para o Bren, em resposta ao convite que me fez. Desculpa, Margarida.

    ResponderEliminar
  8. Bren, já não tenho formigas no meu quintal. Foi um ar que lhes deu. São uns ares estranhos que grassam por aqui. Quanto ao bode,não sei o que lhe faça. Acho que vou pô-lo a pastar no mar largo... Assim, como assim, antes quero um burro. Mais vale asno que me carregue do que bode que me derrube. Está opinado, claramente opinado. Excluo da opinação os animais rastejantes. Não opinam nada que preste. O mesmo não direi do asno. Quanto ao bode, que se monte numa cabra... É trabalho bem feito e com créditos.

    ResponderEliminar
  9. Sim, o poder que me vai dos animais de 4 patas é incontrolável. As bestas são animais sagrados e consgrados...

    ResponderEliminar
  10. A propósito vou contar-te uma cena entre um padre, uma lambreta e um chibo. Passou-se aqui na minha terrinha. O padre queria pôr a lambreta a trabalhar e não era capaz. Um puto estava ao pé e disse:" Está fodida a chiba que a mota na pega!"" Ó menino, isso é lá coisa que se diga? Vou já dizer ao teu pai." Respondeu o padre. E foi. O pai respondeu-lhe:" Não me diga, senhor padre, que o caralho do meu filho lhe disse isso?"
    Já viste, Bren, o poder dos animais de 4 patas? Nem os padre podem nada contra eles!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ser por isso que o kama sutra não descora a posição de 4. A natureza é sábia.

      Eliminar