quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O preço

O amor é uma coisa a dois. Nasci repleto de imparidades.

16 comentários:

  1. Está enganado, anãozinho! O amor é uma coisa a três: pai, filho e espírito santo! É por isso que também ando desequilibrada. Se penso no pai, tenho o filho à perna, se penso no espírito é uma confusão danada! Se penso no pai, então, nem se fala! Vivam as imparidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é a santíssima trindade ou um threesome?

      Eliminar
    2. (esta margarida lembra-se de cada coisa lololol)

      Eliminar
    3. Acho que a perspectiva do Anão é mais: duas para um.

      Eliminar
    4. Nada de avacalhar...

      Eliminar
    5. Avacalhar? Não, acho que o Anão é mais dado a rebolar, empernar, coiso e tal, gajas e mamas. Tetas, ruminar e pular para cima do calhau mais coisa de pastor.

      Eliminar
  2. Há quem nasça de um ménage à trois...Depois o DNA esclarece a confusão.

    ResponderEliminar
  3. Ora, deixa cá ver. Eu enganei-me, como sempre. Falei no pai duas vezes. Vocês devem ter percebido.
    Avacalhar, sim, Francisco. Ora, vamos a contas. Até à data, só aqui estou eu e a Margarida com 4 marmanjos à perna. O anãozinho, apesar de pequeno, também tem voto na matéria. Isto não é um ménago à trois. É mais... Não sei! Até nisto os "men" estão em desvantagem! Ó anãozinho, tens que rever essa coisa da imparidade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu reparei que falaste no pai duas vezes. Mas não me quis meter onde não sou chamado. Mas posso ficar a filmar se quiserem...

      Eliminar
    2. 4 marmanjos à perna?... é favor não me estragar o bronzeado das ditas.

      Eliminar
    3. Não sei porquê a Isabel resolveu subir na cama e estragar o meu ménaGE.

      Eliminar
    4. Parece mais um bacanal, não Isabel?! Why not? Com o Francisco armado em voyeur-realizador é que não tenho grandes fezes no resultado!

      Eliminar
    5. Voyeur-realizador, sim senhor, Bren, a coisa promete! Pois, ainda não tinha pensado nessa do bacanal! Há alturas em que sou de uma lentidão implacável! Pois, claro, que as fezes te não apoquentam nestes afazeres mudanos! Que se salvem as nossas almas, já que os corpos...Sei lá! É como tu dizes. Vai de empernar, coiso e tal, gajas e mamas. Está bem observado, Bren. É como te digo. Desde que passaste a quadrúpede com óculos és um iluminado! Voyeur-realizor! Como é que eu ainda não tinha pensado?!...

      Eliminar
    6. Isabel, deixaste cair umas letras do "-realizor...."

      Eliminar
  4. Margarida, o teu bronzeado é coisa sagrada. O meu também. Não o troco por nada deste mundo! Quem tem um bronzeado tem tudo! Agora, quanto ao ménage à trois, nerm sempre dá para ter tudo! Dá para alguma coisinha! Neste tempos de crise até nos ménages há que poupar!... Eu sou assim, muito poupadinha! Só não quero é que estaguem o cromado do teu bronzeado, Margarida! Já falei do meu.q.b... Pronto, está tudo dito! Olho Vivo, não me venhas com essa de que eu só sirvo para estragar! Eu só sou escrava absoluta e a tempo inteiro das tais imparidades! Gosto disto!

    ResponderEliminar
  5. Francisco, não fujas com o rabinho à seringa! Tu já foste chamado! São todos chamados. Agora se são ou não escolhidos, não sei!

    ResponderEliminar