sexta-feira, 21 de setembro de 2012

«From the memories of the bird that chanted to me»

Se te perdoasse não saberia o que escrever.

16 comentários:

  1. Respostas
    1. Há escolas para zombies?

      Eliminar
    2. O que tem o Salvador Martinha a ver com o assunto?

      Eliminar
    3. Sou uma verdadeira labrega.:( Não sabia quem era Salvador da Martinha! Achas isto normal?

      O Relvas existe mesmo?

      Eliminar
  2. O perdão não se escreve...

    ResponderEliminar
  3. Sorry, but my bird doens't sing since a long time ago....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tadito. Apertaste-lhe o pipo, Olho Vivo?!

      Eliminar
    2. Não adiantou nada, nem Viagra posso tomar...o anãozinho compra tudo pela internet.

      Eliminar
    3. Experimenta uma flauta, a cobrinha gosta, fica toda hirtinha!

      Eliminar
    4. Vou seguir teu KNOW HOW, Bren

      Eliminar
  4. mas agora já sabes ;) gostaste do que viste? :))))

    o relvas existe....mas em versão escalrracho apenas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei, pois. :))
      Já alguma vez passaste o Carnaval em Trás-os-Montes?

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Careto

      Eliminar
    2. imagino como serão os pais de uma fronha daquelas :))))

      Eliminar
  5. Da que eu gosto mais é da versão escalracho e do pipo. Um escalracho com pipo era do que eu precisava para regar o jardim. Quanto ao Relvas é pura ficção! O perdão não é para aqui chamado porque o Relvas era um dos bandidos que foi crucificado com Cristo e foi ele que lhe disse:
    - É, pá, estás a ver como sou tratado? Até me mandaram plantar escalracho. Tu, lembra-te de mim quando ascenderes ao Pai!

    ResponderEliminar