segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Teste o seu Q.I.R.*

O melhor local para discutir a insatisfação sexual é:

a)No Facebook;
b)No Twitter;
c)Num elevador apinhado;
d)Num carro em alta velocidade;
e)Na gare de aeroporto durante uma despedida;
f)Numa cama próxima de si.


*Quociente de Inteligência Relacional

36 comentários:

  1. Na pharmácia, ao comprar Viagra ou sucedâneo...o "farmacêutico" é o melhor conselheiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ouvi dizer que o Cialis não dá afogueamento (faces coradas), nem congestionamento nasal. O que diz a sua experiência?

      Eliminar
    2. Eu também ouvi isso, mas eu sempre usei rouge, não saberia dizer se estava afogueado :D

      Eliminar
  2. Oh! Não posso discutir no meu blogue?

    ResponderEliminar
  3. Numa cama, nunca!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca! Os lençóis podem ser usados para estrangulamento.

      Eliminar
    2. Já passaste por uma experiência destas por insatisfação nanica de parte da parceira?!

      Eliminar
  4. Hum... psicólogo?! Divã!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso de andares a apanhar a inspiração do meu blogue como quem vai às castanhas com uma saca sem fundo tem que acabar. Ou então, paga!

      Eliminar
  5. Peço desculpa, a insatisfação sexual não se discute, resolve-se.

    Onde? Como? "Somewhere, over the rainbow...", por exemplo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Margarida que me desculpe - estou a atravessar uma fase - mas, como resolve em acção, sem discussão prévia? Um assunto que me interessa. Quanto ao seu rainbow desculpa a expressão: as senhoras não cagam, mas as borboletas e os arco-íris que lhes saem do recto cheiram mal na mesma.

      Eliminar
    2. :) levei a minha afirmação um bocadinho ao limite, talvez.
      De qualquer forma pretendi enfatizar um aspecto: parece que existe uma necessidade atroz de se discutir tudo sobre a vida sexual, e procurar especialistas, sexólogos(!)que nos ajudem e ensinem nos nossos desempenhos de modo a satisfazer o outro.
      Não há um certo exagero nisto tudo? Por acaso eu acho que ir a um sexólogo é muito semelhante a procurar alguém que nos ensine a mastigar a comida.
      Quando há disfunções procura-se tratamento; se há insatisfação provavelmente é porque não estamos com o parceiro certo.

      Pronto, já me podes dar nas orelhas. :)

      Eliminar
    3. A Margarida tem razão: os outros animais reproduzem ou tiram casquinhas e nós outros, ao menor impedimento temos de procurar um xexólogo???

      Eliminar
  6. Pá, nem eu sei muito bem o que quero, mas o que tu queres sei EU!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Óptimo, porque nem eu próprio sei.

      Eliminar
    2. Assim é bom, eu esclareço-te e eu esclareço-ME.

      Eliminar
    3. Que tal fazerem ambos um intercâmbio CUltural?

      Eliminar
    4. Ambos os dois ou ambos os três?

      Eliminar
    5. AMBOS= tratando-se de duas partes ou então duas pessoa envolvidas...
      Dança dos Dias refere-se certamente à ménage a trois, que escorregou do seu mesencéfalo posterior.

      Eliminar
    6. Oh hesseherre...ploamordedeusedetodosossantinhos!
      Estou triste, sabe? Não me compreende. Pensava eu que alguém pudesse entender o meu sentido de humor.

      Eliminar
  7. Dança dos dias, porque não podemos ir ao teu blogue?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Homessa! O meu blogue está aberto! Não há lugar para censura nem recriminações. Só quando eu digo que sim.

      Eliminar
    2. Um, dois, três, tente lá outra vez.

      Eliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Valha-me o sagrado lenho e a senhora da boca aberta! O que para aqui vai! Uma grande verdade e eu t/b estou nessa! Eu também não sei o que quero, anãozinho! Por acaso, sei o que não quero. Por exemplo:
    - Discutir a falta de aproveitamento sexual nas situações apresentadas, nem pensar!
    Dou-vos uma sugestão:
    Escrevam para a revista Maria, para o consultório não sei quantos. Já não me lembro. Só sei que, na praia, comprei todas as revistas merdosas que havia no mercado e dei com o assunto desta natureza, na tal Maria, nestes termos:

    "Cavalheiro, solteiro, rico, deseja menina ou senhora que não ultrapasse 1,60m de altura, de preferência que saiba cozer batatas. Era mais ou menos isto. Noutra página tinha uma série de posições sexuais, qual delas a pior, na questão do desenho.
    Portanto, escrevam para a Maria ou para a bruxa Maia. Isto só lá vai com bruxas ou com uma galinha preta, numa encruzilhada!
    Beijos para vocês

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "- Discutir a falta de aproveitamento sexual nas situações apresentadas, nem pensar!". Ilucide-me, Isabel, qu'eu não percebo, quem é que está a discutir a falta de aproveitamento sexual? Há notas? Se sim, qual o método de avaliação?

      Eliminar
    2. Isabel, se eu não fosse tão insegura a cozer batatas candidatava-me à posição. Mas não, preciso de muito reforço positivo até a água atingir o ponto de ebulição. :)

      Beijos de volta.
      (acabei de correr quase 9 km e agora toca a trabalhar. não é um mini-job, por enquanto, dos sugeridos pelo jotinha. por acaso até fiquei com uma dúvida quando li aquilo: será que ele queria dizer mesmo "mini-job"... não seria "mini-blowjob"? aqui vos deixo a dúvida)

      Eliminar
  10. Dança do Dias, boa noite. Vou tratar-te por tu, independentemente de quem sejas. Quando eu disse aproveitamento sexual, queria dizer insatisfação. Só não me apeteceu pôr as coisas nesses termos. É tudo a mesma coisa. É claro que pode haver ou não aproveitamento. Se há satisfação, há aproveitamento, se não há satisfação, não há aproveitamento. Isto é das tais coisas. Até Monsieur La Palisse ou a Lili Caneças diriam o mesmo. Temos que ver o carácter utilitário de todas as coisas. Até do sexo. Quanto ao método de avaliação, não queiras saber!... É melhor não falar. Ainda reprovava! Que vergonha! Quando até os bichinhos têm tão boas notas, eu reprovar numa coisa destas! Pelos menos, quando ouço os gatos com cio é cá uma chinfrineira! Ora, aí está! Chinfrineira!... É um bom método para avaliar o desempenho sexual. O pior é se as vozes são mais do que as nozes! Há de tudo!

    ResponderEliminar
  11. Conclusão: a avaliação de todo e qualquer desempenho sexual, incluindo o sexo oral, tem a ver com NOZES!...

    ResponderEliminar
  12. Ou com o otorrinolaringologista, talvez?

    ResponderEliminar
  13. Alguém me sabe dizer o motivo de tristeza que impera no astral do menino Cristiano? ando aqui numa ansiedade...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " I can get no satisfaction, but I try, and I try..." e trréu-téu-téu por aí fora. :)

      Será que ele precisa de sair do armário? Há armários difíceis de abrir, fechaduras encravadas, chaves que se partem. Um sem-número de contratempos.
      Pode também estar entediado com a riqueza, quem sabe. Se for isso, organizem um experiment in misery p'ró menino.

      Eliminar
  14. Eu cá optava pelo (mini-?)blowjob da Margarida, num elevador apinhado. Palavras pra quê, os dentes falam por si. Assim se resolve em acção sem discussão prévia. Para bom entendedor meia dentada basta. E pode sempre escolher-se um arranha-céus e sair no último piso. Até o pior pinocador ficaria esclarecido.
    "Os conselhos da Sue" seria uma alternativa. A velhinha é batida na matéria.
    Viva Isabel!

    ResponderEliminar
  15. Brennnnnnnnn, dentes num elevador, num blowup, com muita gente, num arranha-céus, no quarto crescente, acrescento eu,o melhor era não haver elevador, não haver gente, não haver dentadas e só, sei lá... Engasgo-me sempre quando chego a este ponto...

    ResponderEliminar