quinta-feira, 10 de Março de 2011

Ciência explica como pénis humano perdeu espinhas

A expressão "sem espinhas" adquiriu todo um novo significado. A ciência aqui.

11 comentários:

  1. A evolução do Ser Humano é fantástica.Se assim não fosse andava aí muita gente com espinhas entaladas na garganta...


    Maria Amaral

    ResponderEliminar
  2. Espinhas não sei, mas, já vi tanta gente a engolir mal ...

    ResponderEliminar
  3. Viva o pénis sem espinhas :)
    tenho pena é das macacas.

    ResponderEliminar
  4. Sim, macacas, dos macacos também.

    confesso que não cliquei na hiperligação, mas como li este artigo no Público até ao fim, vi que a evolução do homem e do seu pénis permitem aos humanos ter actos sexuais mais longos , contrariamente aos macacos.

    Viva o pénis sem espinha :):)

    ResponderEliminar
  5. Mais longos ou mais duradouros? Isso é piada por eu ser anão?

    ResponderEliminar
  6. Mais longos anão, mais longos, excepto quando se sofre de ejaculação precoce.

    o que é que o tu seres anão tem a ver com o assunto?
    não percebo, é algo do género daquilo que dizem sobre africanos, homens com pés grandes e etc?

    ResponderEliminar
  7. tempo é duração
    longo é tamanho

    mais longo é maior

    :))

    ResponderEliminar
  8. levei a duração como tempo, mas tempo que passam com o mesmo parceiro.

    enfim, não se pode ter as duas coisas?


    Para não fugir ao assunto das ciências e dos anões que são espectaculares.

    ResponderEliminar
  9. Não sei. Eu sou especialista em mim.

    ResponderEliminar
  10. estás a falar dos diamantes?
    É que na minha cabeça hoje é sexta.

    ResponderEliminar